16/07/19

Soalho da Igreja Matriz de Ovar

É na Igreja que somos batizados, que recebemos o sacramento da Eucaristia pela primeira vez e onde vivemos outros momentos importantes na nossa vida de cristãos. É dever de todos preservá-la e mantê-la em bom estado de conservação.
O soalho da Igreja Matriz de Ovar necessita de uma intervenção mais profunda, tendo em conta o estado em que se encontra.
É necessária a ajuda de todos para se fazer face a esta despesa.


Mostrar às nossas crianças e adolescentes o cuidado pela Igreja é ajudá-los a perceber que todos somos responsáveis pela Casa que nos acolhe desde o nascimento até a fim da vida, e educá-los para cuidar das coisas que estão à disposição de todos. Contamos com a vossa ajuda para tornar possível esta intervenção. (Padre Manuel Pires Bastos)

25 de julho – Dia da Cidade e do seu Padroeiro


Uma vez mais, como acontece desde há quase mil anos, Ovar, que então se chamava São Cristó­vão de Cabanões, celebra em 25 de julho a memória do seu padroeiro.
Como paróquia e como comunidade civil, este dia, considerado fe­riado municipal, oferece à maioria dos ovarenses um ambiente de descan­so propício à reflexão e ao convívio.
No plano religioso, a Igreja Matriz, que se ata­viou para um ambiente de festa, será o ponto de encontro de muitos paroquianos, que ali participarão na solene Eu­caristia das 19 horas, presidida, a convite do pároco, por D. Januário Torgal Ferreira, Bispo Emérito das nossas Forças Armadas, e que se mostrou sensibilizado por vir conhecer melhor esta terra de reconhe­cidas tradições cristãs.
No plano civil, também as autarquias locais proporcionam aos ci­dadãos momentos de distração e de enriquecimento cultural, mobili­zando pessoas e instituições.

Façamos festa digna do nosso Padroeiro, à medida das nossas res­ponsabilidades cívicas e cristãs.

15/07/19

Pueri Cantores São Cristóvão de Ovar com novo rosto


Na noite de 29 de junho, na Igreja Matriz, com a execução de 15 números corais de estilos diversificados, correspondentes a épocas diversas e a autores consagrados, o grupo juvenil Pueri Cantores São Cristóvão de Ovar ofereceu aos ovarenses, e em especial aos seus amigos e fami­liares, um excelente concerto musical, sob a direção de Nádia Correia (na foto), que sucedeu nesse serviço à maestrina Esmeralda Amaral, a primeira maestrina que acompanhou com zelo o grupo ao longo de duas décadas, proporcionando-lhe a atuação pública em muitos encontros – alguns dos quais em países europeus, em Encontros Internacionais de Pueri Cantores, e a quem o grupo coral está muito grato.





Nádia Correia, atual maestrina dos Pueri Cantores São Cristóvão de Ovar

Carolina Abreu, responsável pelo grupo coral

Texto e fotos: MPB

14/07/19

ENTREVISTA – Djalma Marques


Djalma Pinto de Sá Moscoso Marques nasceu em Ovar no dia 9 de janeiro de 1962. Fundador do "Jornal de Ovar", onde foi diretor, atualmente dirige a revista oliveirense "Com Tradição". Para além de exercer advocacia em Ovar, é professor efetivo na Escola Secundária Soares Basto, em Oliveira de Azeméis, e diácono na Paróquia des­ta cidade vizinha, tendo sido ordenado para esse ministério litúrgico na Sé do Porto, em 2012, por D. Manuel Clemente.

Leia a entrevista concedida ao jornalista Fernando Pinto no jornal "João Semana" (edição de 15 de julho de 2019)


12/07/19

Jornal JOÃO SEMANA - 15 de julho de 2019 - Ovar


NA CAPA:
- Pueri Cantores São Cristóvão de Ovar com novo rosto
- Dia da Cidade e do seu Padroeiro
- ENTREVISTA Djalma Marques (por Fernando Pinto)
- Concerto da Banda Sinfónica Ovar

NO INTERIOR:
- LAHDO homenageia Maria Luísa Resende
- Festival de Folclore Ovar 2019
- "ADO – Uma Chama que resiste" (por José Pinto)
- "Palavras com Sentido n.º 61" (por Fernando Pinto)
- Os CTT e a distribuição do correio (por Aníbal dos Santos Gomes)
- Correio do Tempo – O poeta e as circunstâncias (por Orlando Caió)
(Entre outros artigos e notícias)

Clique na capa para aumentar

Se quiser ser ASSINANTE (jornal em papel ou em PDF, a cores)
envie-nos o seu nome e morada para o nosso e-mail 


Para mais informações, contactar: 256 574 173

05/07/19

Vida Eclesial

Procissão de Fé e Crisma celebrados na Matriz de Ovar
Celebradas em 23 de junho, tiveram brilho e expressiva inti­midade as fes­tas da Profissão de Fé, às 11h00, e da Confirma­ção ou Crisma, às 16h30, de adolescentes e jovens da Cate­quese de Ovar.


À celebração do Crisma presidiu o Bispo Auxiliar do Porto, D. António Augusto Azevedo (na foto, em cima), a quem foi desejado um bom trabalho pastoral na Diocese de Vila Real, para a qual foi recente­mente nomeado.

Clero do Porto em Ovar
Um grupo de sacerdotes da zona do Porto visitou, no passado dia 27 de junho, a nossa cidade, de visita aos seus motivos patrimoniais, nomeadamente as Capelas dos Passos, a azulejaria e a o Museu Júlio Dinis.


Alteração do local de culto
Devido ao início das obras de recuperação do soalho da Igreja, a partir de hoje, dia 1 de julho, e até fim das obras, as eucaristias realizadas na Matriz de Ovar passam a ser feitas, nos mesmos horários, na Capela de Nossa Senhora da Graça (na foto). Agradecem-se ofertas!

Matrículas na Catequese
Estão abertas as inscrições para o 1.º ano da Catequese (crian­ças que completem 6 anos até 31 de dezembro e que entrem para a escola primária).
Podem-se matricular crianças e adolescentes que tenham dei­xado a Catequese e que queiram preparar-se para a Profissão de Fé ou para o Crisma, atendendo-se à idade e à frequência anterior.
No caso de as crianças residi­rem noutra paróquia, é necessária a autorização do respetivo pároco.

Festa e Procissão do Corpo de Deus
É lícito imaginar que no co­nhecido texto dos Evangelhos em que se narra o episódio bí­blico da multiplicação dos pães e dos peixes, teria sido o rapa­zito que entregou a Cristo a sua merenda quem mais reconheci­mento recebeu da multidão. E o Mestre compreenderia a provo­cação: – "Os vossos pais come­ram o maná no deserto e mor­reram. Eu tenho um pão melhor para vos dar: – Quem comer desse pão viverá eternamente".


Na solenidade do Corpo de Deus a Igreja faz memória do Pão que desceu do Céu, e que se faz Eucaristia, através do pão da terra que, tal como o rapazito do Evangelho, leva­mos ao altar para que o cordei­ro imolado alimente as nossas vidas.

04/07/19

Padre Bastos lança livro sobre a Banda de Música de Loureiro


Em 13 de junho último, o P.e Manuel Pires Bastos apresentou em Lou­reiro o livro "Banda de Música de Loureiro – Uma Banda Centenária" (na foto), obra editada pela Filarmónica da sua terra natal.


No prefácio, escrito pelo punho de Manuel Córrego, pode ler-se: "(...) este é também um livro de autor, no pleno sentido criativo, em que o narrador investe muito de si próprio: o sabor das raízes, os laços familiares (o pai e diver­sos familiares foram cola­boradores ou executantes destacados), o apreço pe­los amigos, o gosto pela música que faria dele um cultor talentoso (...)".
Nesse final de dia pri­maveril, os loureirenses homenagearam o seu con­terrâneo, dando o seu nome a uma praceta central de Loureiro (na foto).


Leia a reportagem do jornalista Fernando Pinto 
no jornal “JOÃO SEMANA” (1 de julho de 2019)


Se quiser ser ASSINANTE (jornal em papel ou em PDF, a cores)
envie-nos o seu nome e morada para o nosso e-mail 


Para mais informações, contactar: 256 574 173

Mais de mil e duzentos casais em Ovar no 18.º Dia Diocesano da Família

Foram mais de 1200 os casais que, depois de 10, 25, 50 ou 60 anos de vida matrimonial que responderam, com a sua presença compro­metida, à proposta feita pelo Bispo da Diocese do Porto, D. Manuel Linda, e pelo Setor Dioce­sano da Pastoral Familiar, para participarem no 18.º Encontro Diocesano da Família, que este ano teve lugar em 16 de junho, em Ovar, no amplo pavilhão da Arena Dolce Vita.
Na solene celebração eucarística, presidida pelo senhor Bispo, tendo a seu lado os Bispos Auxiliares D. Pio, D. Armando e D. António Augusto, atual Bispo de Vila Real, tomaram parte sacerdotes de toda a Diocese, desde Vila do Conde e Baião, a Ovar, Oliveira de Azeméis e Arouca.
Colaboraram na Eucaristia diversos diáco­nos e servidores do altar, bem como um exce­lente grupo coral, formado por elementos das paróquias mais próximas, sob a direção do maestro Manuel de Jesus Sousa, e estiveram presentes as auto­ridades autárquicas de Ovar, bem como elementos da PSP e da Cruz Vermelha que, com a A.D. Ovarense, prestaram o melhor apoio à organização.
D. Manuel Linda apontou quatro vias convergentes para uma fa­mília exemplar:
“promover a comunicação no interior da família” (para evitar que ela aconteça no exterior do lar);
“fazer da família expressão do amor com que Cristo ama a sua Igre­ja” (vivendo a graça “pascal” na família, superando, como Jesus, a dor de sexta-feira santa, e vivendo na alegria da Ressurreição);
criar momentos de oração na família (a Igreja nasceu em família orante, no Cenáculo);
não impor aos filhos caminhos obrigatórios, nem os impedir de uma vocação consagrada.


Para o êxito deste evento contribuíram o Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar, com o seu Assistente P.e Manuel Brandão e o seu di­retor Ângelo Soares, bem como os responsáveis vicariais deste setor da Pastoral, de que é Vigário da Vara em Espinho|Ovar o P.e Victor Nelson Pacheco, que esperam deste encontro uma maior dinamização da Pasto­ral da Família nas nossas comunidades paroquiais.

03/07/19

Catequistas da Paróquia de Ovar em convívio


Mondim e Celorico de Basto foram as duas terras que abriram as suas portas aos catequistas de Ovar, após uma passagem por Amarante, para uma agradável visita ao seu centro histórico, já nosso familiar (na foto).


Das duas vilas da zona de Basto destacamos Mondim, pelo seu centro histórico e a majestosa beleza que oferece o Monte Farinha (com cerca de mil metros, ostentando no topo a ermida de Nossa Senhora da Graça), a quem o contempla junto da Igreja Matriz, onde o grupo partilhou a Missa do meio dia com a comunidade local, antes do animado almoço-convívio.




A passagem por Celorico coincidiu com os festejos de São Pedro, mas sem que pudéssemos apreciar a procissão que saía em hora tardia. No centro urbano cativou-nos um singelo monumento a um grande historiador da era de quinhentos João Pinto Ribeiro, um dos principais heróis da revolução de 1 de dezembro de 1640.



Dia de descontração, após um ano de dedicação à Catequese, e de compromisso para o novo ano pastoral.

Fotos: MPB