05/12/17

Confissões do Advento – De 12 a 21 de dezembro


Como nos anos anteriores, cada uma das paróquias da Vigararia Ovar/Espinho dedica uma manhã (9h30) e uma noite (21 horas) para uma celebração penitencial com a receção do Sacramento da Reconciliação (com confissões), estando presentes os diversos párocos.

Dia 12 – Arada
Dia 13 – São Pedro de Ovar
Dia 14 – São João de Ovar
Dia 19 – Válega
Dia 20 – São Vicente de Pereira
Dia 21 – OVAR (São Cristóvão)

Convém que as pessoas venham no início da celebração, que terminará quando não houver mais penitentes.

Nota: Durante a semana, o Pároco atende de confissão todos os dias, antes e no fim das missas da manhã (7h45) e da tarde (19h00), ou em tempo a combinar. 
Contactos: 256572247 - E-mail: manuelpiresbastos@sapo.pt 

Reunião de Preparação para o Batismo - 2018

Para os pais e os padrinhos de Batismo está prevista uma reunião de preparação, que poderá ser escolhida numa das datas abaixo indicadas:

CLIQUE NA IMAGEM PARA AUMENTAR

04/12/17

1.ª edição do Dia Mundial dos Pobres

Teve alguma ressonância em Ovar a 1.ª edição do Dia Mundial dos Pobres, iniciativa feliz do surpreendente Papa Francisco.
Uma das ações práticas deste evento teve lugar durante a tarde do dia 19 de novembro, no Salão Paroquial de Ovar, com o encontro de confraternização entre os elementos voluntários da Conferência Vicentina e do projeto “Mãos Solidárias”, com os respetivos utentes.


Este encontro, onde se gerou um agradável ambiente de aproximação e de respeito mútuos, foi animado musicalmente pelo grupo típico “Gente Madura”, e terminou com um suculento lanche, que teve o contributo de um bom número de paroquianos, a quem todos ficaram gratos.

Pão básico

«Só a partilha do trabalho e do pão básico para todos pode eliminar a fome no mundo, diminuir a escravidão do egoísmo e aumentar a fraternidade universal, visando construir uma sociedade de maior justiça e paz.»

01/12/17

Jornal JOÃO SEMANA - 1 dezembro 2017 - Ovar


NA CAPA:
- Ovar evoca o escritor Júlio Dinis
- "Plenitude", poesia de Maria Amélia Tavares
- ENTREVISTA - Lurdes Barbosa, do Museu de Ovar
- Encerramento do Festovar 2017

NO INTERIOR:
- Bandas dão música aos ovarenses
- Contenção da carga fiscal
- História da Ovarense (por José Pinto)
- Correio do Tempo – O comício
- "Palavras com Sentido" [n.º 37]
- Festival "Natal em Coro" (Válega)
- Notas Soltas
(entre outras notícias e artigos)

CLIQUE na capa para aumentar

"A Salvação de Lutero", de Teresa Leite, com encenação de Manuel Ramos Costa,
peça que volta a subir ao palco em 2 e 9 de dezembro
FOTO: Fernando Pinto

Ajude o jornal da sua terra!

LEIA e ASSINE
o jornal centenário JOÃO SEMANA
(fundado em 1914)

Se quiser ser assinante (jornal em papel ou em PDF, a cores)
envie-nos o seu nome e morada para o nosso e-mail 

ENTREVISTA - Lurdes Barbosa Soares


------------------------------------------------------------------------------
Leia esta ENTREVISTA no jornal "JOÃO SEMANA"
(edição de 1 de dezembro de 2017) 
------------------------------------------------------------------------------

28/11/17

Concerto na Igreja Matriz de Ovar - 1 de dezembro de 2017


Em 1 de dezembro, no fim da Missa das 19 horas, duas jovens instrumentistas, Sara e Daniela, oferecem aos ovarenses um breve concerto dentro do espírito litúrgico do Advento. 

17/11/17

Vídeo da Bênção da imagem de São Cristóvão - Ovar





Clique em PLAY para ver o vídeo
(ou assista no You Tube, em formato maior - 1080p HD)
Realização: Jornalista Fernando M. Oliveira Pinto

Dia Mundial dos Pobres - 19 de novembro

O Papa Francisco sugeriu a criação do Dia Mundial dos Pobres no penúltimo domingo do ano litúrgico – este ano em 19 de novembro –, como “a mais digna forma de preparação para bem viver a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo, que se identificou com os mais pequeninos e nos há de julgar sobre as obras de misericórdia” (MM, 21).
As comunidades são desafiadas a irradiar a caridade e a fazê-lo de modo cada vez mais ativo e criativo, uma vez que as expressões de pobreza são cada vez mais amplas e diversificadas.
A mensagem do Papa para assinalar o 1.º Dia Mundial dos Pobres, assinada no dia de Santo António de Lisboa, inspira-se no desafio a amar os outros “nem com palavras nem com a boca, mas com obras e com verdade” (1 Jo 3, 18).
O nosso objetivo dever ser, por isso, acolher “os pobres na comunidade cristã, como em sua casa”: os mais pequenos os mais pobres, aqueles que deixaram a Igreja e aqueles que não se encontram à vontade em lado nenhum, aí deveriam encontrar um lugar de esperança.

Convívio no Salão Paroquial de Ovar
A Paróquia de Ovar convida as famílias mais desfavorecidas para participarem no próximo domingo, dia 19 de novembro, a partir das 15h30, no Salão Paroquial, num encontro de amigos, onde atuará um grupo musical, e onde lhes será proporcionado, pelas 17 horas, um lanche oferecido por paroquianos de boa vontade.
Ver Plano Diocesano Pastoral na Internet, em www.diocese-porto.pt.

15/11/17

Jornal "JOÃO SEMANA" - 15 de novembro de 2017 - Ovar


NA CAPA:
- Nova imagem de São Cristóvão, Padroeiro de Ovar
- Ovar com dois Espaços Cidadão
- Imprensa de Inspiração Cristã (AIC) em Congresso

NO INTERIOR:
- "Fora de Moda" no Orfeão
- Mário Jardel (filho) reforça a Ovarense
- O culto a Maria nas Terras de Ovar (II)
- Retratos a óleo dos bispos do Porto
- BE em defesa do Hospital de Ovar
- Vida da borboleta numa carta de Júlio Dinis
(entre outras notícias e artigos)

CLIQUE na capa para aumentar

LEIA e ASSINE o jornal centenário JOÃO SEMANA
(fundado em 1914)
Ajude o jornal da sua terra!

Se quiser ser assinante (jornal em papel ou em PDF, a cores)
envie-nos o seu nome e morada para o nosso e-mail 

14/11/17

Festa Litúrgica - Santa Isabel da Hungria - 17 de novembro


Na próxima sexta-feira, dia 17 de novembro, dia de Santa Isabel da Hungria, padroeira da Fraternidade Franciscana, os membros da Juventude Franciscana (JUFRA), em conjunto com a Fraternidade rezam o terço às 18 horas na Igreja Matriz, prosseguindo esta celebração com uma referência à vida da sua patrona, e com a Missa das 19 horas, que será solenizada com cânticos.

13/11/17

Retratos a óleo dos bispos do Porto em livro



Vinte e quatro retratos a óleo de outros tantos bispos do Porto pertencentes ao espólio do Paço Episcopal da Diocese deram origem a um esplêndido álbum com as fotos dos quadros e a vida e obra de cada um dos retratados.
O livro, “Os retratos dos bispos do Porto na coleção do paço episcopal”, da autoria dos académicos Maria João Oliveira e Silva e Luís Carlos Amaral, foi apresentado ao público no início da celebração do 1.º Centenário do nascimento de D. António Barroso, um dos mais ilustres prelados desta Diocese, que ele pastoreou de 1899 a 1918.
Presidiu o Administrador Apostólico, D. António Taipa, que prestou homenagem ao último bispo, D. António Francisco dos Santos, recentemente falecido, que foi o principal promotor da obra apresentada, que teve o suporte material da Irmandade dos Clérigos, presidida pelo Cónego Américo Aguiar.

07/11/17

A nova imagem de São Cristóvão, Padroeiro de Ovar


Após sete anos de expetativa, e já saudosos da imagem secular de São Cristóvão, que desde a infância os acolhia à entrada da Igreja Matriz, os paroquianos de Ovar reencontraram, surpresos e agradecidos, em 1 de novembro último, um São Cristóvão rejuvenescido por uma nova escultura, ocupando o lugar que por direito lhe pertence.

Procurando uma data conveniente para a inauguração da nova imagem, foi escolhido o dia 1 de novembro, solenidade de Todos os Santos. Aconselhou o artista ovarense, Luís Ferreira de Matos, que o modelo que executou em gesso fosse moldado em bronze e não em pedra, como a anterior, para garantir maior durabilidade à escultura. Após algumas palavras do P.e Manuel Pires Bastos e de Pedro Braga da Cruz, presidente da Assembleia Municipal, e de Bruno Oliveira, presidente da União de Freguesias de Ovar, foi descerrada a imagem por uma criança do 1.º ano da Catequese, de nome Cristóvão (na foto), após o que o sacerdote leu as orações da bênção ritual.



A antiga imagem, que durante 5 séculos presidiu à paróquia, primeiro denominada São Cristóvão de Cabanões e, desde o século XVI, São Cristóvão de Cabanões da Vila de Ovar, ficará a bom recato no interior da Matriz, resguardada dos rigores do tempo, e ali continuando o Padroeiro receber a homenagem dos seus devotos, residentes nestas terras onde desagua o rio Ovar (atual Cáster), aos quais desde há de oito séculos vem oferecendo a sua proteção.




Fotos: Jornalista Fernando Pinto

01/11/17

Jornal JOÃO SEMANA - 1 de novembro de 2017 - Ovar


NA CAPA:
- O culto a Maria nas Terras de Ovar
- Tomada de posse da Câmara Municipal
- Morte, porta da Vida 
- Preparando a vinda de São Cristóvão
- FESTOVAR 2017 – "Teatro na era digital"

NO INTERIOR:
- Reconstrução dunar no Furadouro
- Programa Municipal de Natação já começou 
- Carta do Vaticano para Marcos Muge
- "Correio do Tempo" – A geração da utopia
- "Palavras com Sentido" [n.º 36] 
- Amigos do Antigo Concelho de Pereira Jusã

(entre outras notícias e artigos)

CLIQUE na capa para aumentar

31/10/17

Bênção da imagem de São Cristóvão - 1 NOV. 2017 (10h15)





Clique no postal (frente e verso) para aumentar


CONVITE
Nova imagem de São Cristóvão

Convidam-se as entidades públicas e coletividades vareiras, bem como os paroquianos e habitantes de Ovar para a cerimónia da bênção da nova imagem de São Cristóvão, esculpida pelo artista vareiro Luís Ferreira de Matos, que terá lugar às 10h30 do dia 1 de novembro, seguida de Missa das 11 horas.

30/10/17

Todos os Santos e Fiéis Defuntos - 1 e 2 de novembro


No cemitério de Ovar existem sugestivos painéis azulejados com imagens relacionadas com os mistérios da vida à luz da fé cristã. Aquele que a gravura reproduz – "A morte é a porta da vida" – torna presentes as palavras de Cristo: Todo aquele que vive e crê em mim viverá eternamente (Jo.11,26)

Dia 1 e 2 de novembro na Paróquia de Ovar

Dia 1 - Todos os Santos
7h30 - Missa
10h15 - Bênção da nova imagem de São Cristóvão
11h00 - Missa da solenidade de Todos os Santos
15h00 - Missa de sufrágio pelos defuntos.
16h00 - Romagem ao Cemitério
18h00 - Missa Vespertina

Dia 2 - Fiéis Defuntos (Missa às 7h30, 9h e 19h).

18/10/17

Família Jesus Maria José prepara estatutos

Reuniu em Ovar, de 9 a 13 de ou­tubro, na Casa de N.ª Sr.ª de Fátima, o grupo redator da segunda versão do Diretório da Família Jesus Maria José, representando grupos de Portugal, do Brasil e de África, com o fim de pre­pararem os futuros estatutos daquela associação de fiéis, ligada ao Instituto do mesmo nome, que tem como finali­dade adotar e promover o ideal cristão da fundadora, Beata Rita Amada de Jesus, nascida em 1848 em Ribafeita, Viseu, e ali falecida em 1913, depois de ter mandado para o Brasil um bom número das suas religiosas, impedidas pelo regime republicano de Portugal, de prosseguirem a sua vocação de consagradas.  


"Mãos Divinas" – O novo ex-líbris de Ovar

Clique na foto para aumentar
Pelo adro da Igreja Ma­triz de Ovar têm passado ultimamente muitos turistas estrangeiros. Vêm apreciar o conjunto escultórico "Mãos Divinas", o novo ex-líbris da cidade, obra do artista vareiro Marcos Muge.

"Perante as palavras escritas na missiva que recebi do Vaticano, sobre as "Mãos Divinas", que são do mundo e da nossa pátria, presto honra e gratidão ao Santo Padre Papa Francis­co", disse Marcos Muge ao jornal "João Semana", no adro da Igreja Matriz de Ovar, junto ao conjunto escultórico (na foto).
O artista vareiro, após ter uma visão há quatro anos, em 19 de janeiro, no dia em que os centenários cedros do cemitério tombaram devido à forte ventania que varreu Ovar e o país, começou a trabalhar na primeira escultura ("Mãos de Deus"), em 21 de agosto de 2013, e a obra foi concluída em outubro desse ano; a segunda escultura ("A Luz do Mundo") começou a ganhar forma em finais de agosto de 2015, e ficou acabada em novembro do mesmo ano; a terceira es­cultura ("A Mão de Jesus"), idealizada em meados de setembro de 2016, foi concluída no início de 2017; e a quarta ("Ressureição e Ascensão de Jesus", na foto) foi esculpida de janeiro a abril deste ano.

Marcos Muge, artista ovarense, junto ao seu conjunto escultórico "Mãos Divinas"

"Já vieram pessoas de Itália, de Milão, ver esta minha obra, que, não me canso de dizer, já não é minha mas do Município de Ovar", referiu Marcos Muge [na foto], acrescentando: "Há um novo ex-líbris em Ovar, estas Mãos Divinas. É uma referência dos vareiros no mundo, porque já passou as fronteiras."
O artista espera que a autarquia cumpra com a promessa que fez de concluir os trabalhos que faltam.

14/10/17

Jornal JOÃO SEMANA - 15 de outubro de 2017


NA CAPA:
- Escultura de São Cristóvão já está pronta
- Um canal de Ovar ao Porto
- Luís Ferreira de Matos no "À Palavra"
- A dupla face da vingança, na visão de Júlio Dinis
- Daniel Pinheiro e Inês Monteiro vencem 29.ª Meia Maratona
- "Mãos Divinas"  O novo ex-líbris de Ovar
NO INTERIOR:
- Hospital de Ovar pioneiro em projeto do SNS
- Educação em Ovar: Presente e Futuro
- Vespas asiáticas em São João de Ovar
- Catequistas em Santiago de Compostela
- "Palavras com Sentido" n.º 35
- Ser acolhido pelas entranhas
- Semedo – Técnica e classe
(entre outras notícias e artigos)

CLIQUE na capa para aumentar

13/10/17

Procissão de Velas - 12 de outubro


Na noite do dia 12 de outubro saiu à rua, com numerosa participação de fiéis, a Procissão de Velas que foi adiada pelo facto de os dias 12 e 13 de maio coincidirem com o Centenário da primeira aparição de Fátima e a Visita do Papa Francisco a Portugal.


A concentração teve lugar na capela de Santo António, às 21 horas, de onde, ao fim da recitação do Terço, partiu a procissão para a Igreja Matriz, onde foi feita pelo Pároco, padre Manuel Pires Bastos, a evocação da Virgem Maria no centenário da última das suas aparições em Fátima.




02/10/17

Outubro – Maria, Missões, Catequese

Tela de Lúcia Neto, na exposição dedicada à Nossa
Senhora, no Museu da Ordem Franciscana



Até meados do século passado, o mês de outubro era o Mês do Rosário. Nas igrejas, nas capelas e até nos lares devotos rezava-se o terço, a oração simples do povo crente. A partir de então, incrementou-se entre nós, a exaltação da vida missionária, com a criação, no último domingo, do Dia das Missões, cujo objetivo depressa passou a envolver todo esse mês, chamando a atenção para a corresponsabilidade de todo o cristão no apoio espiritual e material aos missionários, particularmente em territórios administrados por Portugal.

Nos anos 60, com o sangue novo do Concílio Vaticano II e a reestruturação da Catequese elementar, o mês de outubro viu-se de tal modo envolvido por esta atividade, que o passámos a considerar também o mês da Catequese, e, por arrasto, por ser o início do ano litúrgico, o mês de todos os movimentos de apostolado, que, por natureza, estão vocacionados  para a difusão da Palavra de Deus

Vida Paroquial

Procissão de Velas
Terá lugar na noite de quinta-feira, dia 12 de outubro, a Procissão de Velas que foi adiada pelo facto de os dias 12 e 13 de maio coincidirem com o Centenário das Aparições de Fátima e a Visita do Papa Francisco a Portugal.
Convidam-se os fiéis de todos os lugares a concentrar-se na capela de Santo António, às 21 horas, donde, ao fim da recitação do Terço, partirá a procissão para a Igreja Matriz, onde será feita a evocação da Virgem Maria no centenário da última das suas aparições em Fátima.

Grupos Bíblicos
Terça-feira, 3 de outubro, às 21 horas, no Salão Paroquial de Ovar, estará connosco a Irmã Mariana, da Sociedade de S. Paulo, do Porto para início do novo ano de formação bíblica, dedicado ao estudo das Parábolas de Jesus chamadas – as parábolas do Reino que constituem um excelente meio de se iniciar o conhecimento da Bíblia.

Ministérios laicais
No feriado, 5 de outubro (5.ª feira), das 10 às 12 horas, os acólitos terão um encontro de formação na Casa dos Passionistas de Santa Maria da Feira.
No dia 10 (3.ª feira) às 21h30, no Salão Paroquial de São João da Madeira, haverá o encontro trimestral dos Ministros Extraordinários da Comunhão.

01/10/17

Dia de São Francisco

São Francisco de Assis (séc. XVII), 
coeva da fundação da Ordem Terceira de Ovar



Em 4 de outubro, dia de São Francisco, será solenizado pela Fraternidade Franciscana de Ovar, com missa Solene, às 19 horas, na Igreja Matriz, acompanhada a cânticos pelos jovens da Fraternidade Franciscana (JUFRA).

Na Casa-Museu de Arte Sacra da Ordem Franciscana Secular de Ovar, e coincidindo com a celebração do Centenário das Aparições de Fátima, está patente ao público uma exposição com imagens de Maria pertencentes ao espólio do Museu.



«A Casa-Museu da Ordem Terceira de S. Francisco foi inaugurada há 40 anos, em 17 de fevereiro de 1973, pelo Bispo-Auxiliar do Porto D. Domingos de Pinho Brandão. O seu fun­dador, João Fernandes Arada e Costa, no livro História Religiosa de Ovar (Algumas achegas), lembra o velho adágio: “não é bom vareiro quem não é Terceiro”. Esta Instituição, criada em 1660, para além de albergar um valioso espólio, tem sido a principal dinamizadora das nossas Procissões Quaresmais.» 

LEIA mais AQUI 

Leia a reportagem sobre a família ALEGRE - Museu de Ovar, 16 SET. 2017

Engenheiro Manuel Alegre


Clique AQUI
para ler a reportagem do jornalista Fernando Pinto
(15 imagens)

Veja também o vídeo publicado
no sítio do jornal "João Semana"

Jornal JOÃO SEMANA - 1 de outubro de 2017 - Ovar


NA CAPA:
- Sinais de vareirismo pelo mundo
- Festival Literário de Ovar cumpriu o seu papel
- Outubro – Maria, Missões, Catequese
- CONTACTO apagou 34 velas

NO INTERIOR:
- Escultor José Rodrigues em Ovar
- Testemunho de uma escuteira
- História da A. D. Ovarense (por José Pinto)
- D. Manuel Martins – Um testemunho que fica
- Irmãs Jesus Maria José celebram Beata Rita
- Júlio Dinis (cont.) - por Fernanda Grieben
(entre outras notícias e artigos)

CLIQUE na capa para aumentar

LEIA e ASSINE o jornal centenário JOÃO SEMANA
(fundado em 1914)

Se quiser ser assinante (jornal em papel ou em PDF, a cores)
envie-nos o seu nome e morada para o nosso e-mail 
jornaljoaosemana@sapo.pt

30/09/17

Testemunho de uma caminheira

Os caminheiros do clã Paulo VI, do agrupamento de escuteiros 549 Ovar, em conjunto com os caminheiros de Esmoriz, Maceda e S. João de Ver, participaram, em agosto, no Acampamento Nacional, ACANAC, a maior atividade escutista alguma vez realizada em Portugal, com a participação de perto de 22 mil pessoas, tendo como tema “Abraça o Futuro”, com o objetivo de formar jovens mais consciencializados e responsáveis com o ambiente que nos rodeia, sob o ponto de vista social, económico, politico, religioso e Cívico. Para os Caminheiros (entre os 18 e 22 anos), este acampamento apontava para o serviço em comunidade (conhecer gentes, culturas e lugares).


Divididos por equipas com mais ou menos 50 elementos de todo o país, os elementos de Ovar caminharam até a Aldeia de Segura, onde onde tiveram três dias da atividade: além da interação com a população, ouvindo as suas histórias, músicas e costumes, pintámos a capela da aldeia como gesto de gratidão pela forma carinhosa como fomos acolhidos, e no fim destes três dias, organizámos uma pequena festa de despedida (fogo de conselho), partilhando com as gentes de Segura os nossos jogos, músicas e brincadeiras.
Nos últimos dias do ACANAC voltámos para o campo escutista, onde tivemos a opção de realizar workshops com os mais variados temas (desde danças tradicionais Portuguesas a um ateliê de anilhas). Também a espiritualidade esteve muito presente neste acampamento, pela construção da nova capela de campo, inspirada numa tenda, e pela presença da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, que ficou presente em campo durante toda a atividade.
O próximo Acampamento Nacional realizar-se-á no ano do Centenário do CNE, Corpo Nacional de Escutas.         

Adriana Soares (Caminheira)

29/09/17

Maria na Casa Museu da Ordem Franciscana


Esteve patente ao público na Casa Museu da Ordem Terceira uma exposição de pinturas a óleo sobre tela, de artistas vareiros, dedicada a Nossa Senhora. Foi bom ver e saber que a alma da nossa gente é capaz de retratar, com tanta imaginação, amor e carinho, a Mãe de Jesus, que é também a nossa Mãe. A tela ao lado, tirada ao acaso da exposição, é de Maria Otília Fernandes, mas todas as outras são de igual qualidade e beleza. Bem hajam todos os participantes.

Rosa de Assunção

Irmãs Jesus Maria José celebram Beata Rita

Em 24 de setembro, dia da Beata Rita Amada de Jesus, as Irmãs do Instituto Jesus Maria José celebraram festivamente a memória da sua fundadora em Ribafeita, Viseu, onde, junto à casa onde nasceu, foi edificado um pequeno santuário a ela dedicado. Esta data também foi lembrada em Ovar, onde o Instituto tem a sua sede nacional desde 1951. Atualmente tem comunidades em Viseu, Coimbra, Dominguizo e Cabo Verde, e com delegações em Angola, Moçambique, México, Bolívia, Peru e Paraguai. A sede geral do Instituto é em São Paulo, Brasil, país para onde se deslocaram em 1913 e onde contam com diversas escolas, uma delas de Estudos Superiores.

Escultor Luís Ferreira de Matos recria São Cristóvão

Está a ser fundida em bronze a imagem de São Cristóvão, esculpida por Luís Ferreira de Matos, para a frontaria da Igreja Matriz de Ovar. A antiga escultura, em pedra ançã, ficará exposta no interior da Igreja, como aconselham os entendidos em Arte, para que seja preservada da destruição.

SÃO CRISTÓVÃO
Escultura de Luís de Matos

Foto: Manuel Pires Bastos
LUÍS DE MATOS
Foto: M. Pires Bastos
Por feliz coincidência, o escultor Luís Ferreira de Matos, natural de Arada e com obra de reconhecido mérito internacio­nal, quis presentear a Paróquia de Ovar com uma nova e bela imagem do seu padroeiro (ainda em gesso, na foto), adequando-a à dimensão do nicho da atual igreja. Não esqueçamos que a antiga imagem, do século XV, deverá ter sido dimensionada para nichos mais pequenos, condizentes com as dimensões da igreja da então, chamada Paróquia de São Cristóvão de Cabanões, com sede primeiro na capela de S. João e depois no largo que fica à sua ilharga, do outro lado da estrada.

A Paróquia de Ovar conta com boas vontades para a rápida execução da imagem.

A antiga imagem de S. Cristóvão desde os al­vores da nossa nacionalidade acompanhou a vida cristã da Paróquia de Ovar, que o escolheu como padroeiro, primeiro com o nome de S. Cristóvão de Cabanões(1) e, depois, quando da sua mudança para a atual localização, como S. Cristóvão de Cabanões da vila de Ovar e, finalmente, S. Cristóvão de Ovar(2).
Porque essa preciosa imagem quinhentista de S. Cristóvão [foto, em baixo] apresentava graves problemas de conservação, devido à sua prolongada exposição às inclemências do tempo, e em ordem a salvaguardar a sua integridade, foi ela sujeita a um cuidadoso trabalho de limpeza e de fixação por parte de pessoa perita na matéria, aguardando o momento de ocupar um lugar de honra no interior da sua casa. M. P. B. 

Notas:
(1) Cabanões e Muradões são referidas num documento de 1026, ligado a um ato de pirataria praticado por normandos. (Clique AQUI para ler este texto)
(2) São de 1588 os assentos paroquiais que registam este título.


SÃO CRISTÓVÃO
Escultura em pedra ançã
Igreja Matriz de Ovar
(séc. XV-XVI)

Foto: Fernando Pinto

O PADROEIRO DE OVAR

Desde há oito séculos, pelo menos, que S. Cristóvão é o Padroeiro de Ovar. 
À sua vida real, desconhecida, sobrepõem-se duas versões lendárias. 
Uma, de origem grega, apresenta-o como um bárbaro, convertido ao cristianismo. Alistado no exército imperial de Roma, quiseram os seus superiores que renegasse a fé. Recusando-se a tal, foi supliciado e morto.

Segundo a versão lendária ocidental, Cristóvão era um gigante, com a mania das grandezas. Colocando-se ao serviço de um rei que lhe afiançaram ser o mais poderoso do mundo, jurou que jamais aceitaria servir outro. Porém, desfeiteado e ferido no seu orgulho ao saber que Satanás era muito mais poderoso do que o rei que ele servia, logo se colocou ao seu serviço. 
Finalmente, ouvindo dizer, por um monge eremita, que Cristo era muito mais poderoso, pediu-lhe que o preparasse a fim de O conhecer melhor e de O servir. Foi aí que o ermitão o convenceu de que Deus apreciava os homens não pela força muscular, intelectual ou outra, mas pela bondade que mostravam para com o próximo. 
Cristóvão, não obstante a arrogância e o orgulho a que se tinha habituado, acabou por entender a mensagem. A partir de então, dedicou a sua vida ao serviço do próximo, atravessando pessoas entre as duas margens de um rio. 
Aconteceu que, numa noite escura e tempestuosa, um menino lhe pediu que o transportasse. O gigante pegou nele com facilidade, repetindo, pela milésima vez, aquele gesto benfazejo. Só que, a meio da travessia, algo de muito estranho passou a tolher-lhe as forças, vergando-lhe as pernas. Não era a força da correnteza nem nenhuma doença súbita a roubar-lhe as forças. Era o menino que pesava cada vez mais!... 
A custo, intrigado e quase exausto, prestes a dar parte de fraco, lá conseguiu chegar à margem. Já a salvo, desabafou:  «O mundo não é mais pesado do que tu, meu rapaz! Nunca vi coisa assim. Afinal, quem és tu?». 
– «Tiveste às costas mais do que o mundo inteiro» – respondeu o menino. «Transportaste o Criador dele. Sou Jesus a quem tu serves». 

Segundo esta lenda, Cristóvão, que já servia os outros com dedicação e amor, passou a entregar-se ainda mais à sua tarefa, pois percebeu que ao carregar os outros às costas era como se transportasse o próprio Cristo. 
Serviu até dar a vida, sofrendo o martírio, em data incerta do séc. III. 
Bem se lhe podem aplicar as palavras de Lacordaire, por certo também inspiradas no significado etimológico do nome deste santo: 
– «Cristão é todo o homem a quem Cristo confiou os outros homens». 

S. Cristóvão e a devoção popular 

É o patrono dos viajantes motorizados e das crianças nos seus triciclos. É comemorado, segundo o martirológio, em 25 de Julho. A imagem enorme deste “porta-Cristo” encontra-se na parede de muitas igrejas do Ocidente. A devoção popular achava que quem olhasse S. Cristóvão (na sua imagem) estava resguardado de qualquer desgraça para esse dia. Por isso era representado com enormes dimensões, a fim de poder ser visto à distância. 


28/09/17

Passo-a-rezar


Clique AQUI para ouvir 

O Passo-a-Rezar, sítio criado e desenvolvido pelo Apostolado da Oração - Rede Mundial de Oração do Papa, oferece, há 7 anos, orações diárias na Internet, baseadas no conceito “Não pares para rezar”.

15/09/17

Jornal JOÃO SEMANA - 15 SET. 2017 - Ovar


NA CAPA:
- Diocese peregrina em Fátima
- Morreu o Bispo D. António, exemplo de fé e humanismo
- Escultor Luís de Matos expõe no Museu de Ovar
- O novo Jardim Almeida Garrett

NO INTERIOR:
- Hospital com nova direção
- Festas do Mar no Furadouro
- Comandante Carlos Borges homenageado pelos Bombeiros
- 3.º Festival Literário de Ovar
- 29.ª Meia Maratona Cidade Ovar
- Centenário do nascimento de José Compadre
- "O Cancioneiro de Ovar" – Guilhovai
- “Palavras com Sentido” [n.º 34]
- Domingos Teles – A trave mestra
- Morreu Valdemar Resende
- Os Alegres – De Ovar a Roma
- Na rota das palavras
- Júlio Dinis, o grande defensor do carvalho da floresta portuguesa

Viagem ao Vietname


País exótico em clima de paz

O Vietname de hoje, cordato e unido, pouco tem a ver com aquele que há dezenas de anos foi motivo de preocupação para o mundo, devido à luta ali travada pelas duas grandes potências mundiais: a Rússia (a norte) e os Estados Unidos (a sul). Com a sequente saída dos EUA e o entendimento patriótico dos vietnamitas, hoje o país vive unido, numa democracia de um só partido (o comunista), com cerca de 80 milhões de habitantes, acantonados à volta de Hanói (a capital, a  norte, com 6 milhões de habitantes) e a antiga Saigão (hoje Ho Chi Minh, com 8 milhões, o principal núcleo comercial e industrial do país), tendo ao centro uma região histórica (Hué, Danang), onde se adivinham as suas raízes culturais.
Para ali chegar, houve que voar 4h30 até Istambul, na Turquia, onde se tocam a Europa e a Ásia (estreito do Bósforo), e mais 9 horas até Hanói, onde chegámos à noite (mais 6 horas do que em Portugal).

Hanói, a Paris do Leste

Hanói, a Paris do Leste, conserva um ar parisiense, e a sua catedral reflete o que permaneceu do cristianismo da era colonial francesa, marcado, desde o século XVII, pelo sangue de muitos mártires (...)"


Veja AQUI
a reportagem

Flor de Lótus