20/01/12

Instituto Jesus Maria José – Cem anos em terras de Vera Cruz

Há 100 anos – no princípio de janeiro de 1912 –, dado o ambiente antirreligioso criado pelas leis republicanas, um grupo de Irmãs do Instituto Jesus Maria José embarcava para o Brasil, com a anuência e a bênção da sua fundadora, Madre Rita Amada de Jesus, que viria a falecer um ano mais tarde, em 6 de janeiro de 1913, quando um segundo grupo por ela enviado, poucos dias antes, para terras de Vera Cruz vogava já em pleno Atlântico, e a quem ela pedira fidelidade na sua vocação religiosa.

No dia 8 de janeiro de 2012, 99 anos após o sepultamento da Beata Rita Amada de Jesus, em Ribafeita, Viseu, abriram-se naquela freguesia as comemorações do Centenário da sua morte, ali ocorrida em 6 de janeiro de 1913, dia em que a Igreja celebrava a Epifania ou a Manifestação do Senhor.
Igreja Paroquial e cemitério de Ribafeita
A Eucaristia foi presidida pelo Sr. Padre Amadeu, pároco de Ribafeita, tendo como concelebrante o Sr. Padre Benjamim, vindo de Ovar, Capelão Militar na base de Maceda e reconhecido simpatizante do carisma e espiritualidade de Beata Rita Amada de Jesus e grande amigo da sua Obra. 

Na Casa Provincial, em Ovar, teve lugar, na noite de 10 de janeiro, uma celebração promovida pela Família Jesus Maria José, em que participaram o Pároco, a comunidade religiosa e diversos paroquianos.

Abertura do Centenário da morte de Beata Rita Amada de Jesus
Casa Nossa Senhora de Fátima - Bênção e Inauguração

Imagem de Beata Rita Amada de Jesus

O novo edifício da Casa Nossa Senhora de Fátima,
do Instituto Jesus Maria José (Ovar)

Imagem de N.ª Sr.ª de Fátima no pátio do Instituto Jesus Maria José, em Ovar

O Bispo Auxiliar do Porto D. Pio Alves abençoa a Casa Nossa Senhora de Fátima,
do Instituto Jesus Maria José, em Ovar
[Clique na imagem para aumentar]

 
Irmã Margarida Bento
D. Pio Alves de Sousa, Bispo Auxiliar do Porto, presidiu, em 14 de janeiro, à inauguração solene dos edifícios do Centro Social e do novo edifício da Casa Nossa Senhora de Fátima, do Instituto Jesus Maria José, cerimónia em que, entre outras personalidades, estiveram presentes a Irmã Margarida Bento, Provincial do Instituto, que tem a sua sede em Ovar, o Presidente da Câmara Dr. Manuel Alves de Oliveira, o Pároco de Ovar, Padre Manuel Pires Bastos, que dirigiram algumas palavras de congratulação por este acontecimento, que deu início às comemorações do centenário da morte da fundadora do Instituto, Beata Rita Amada de Jesus, ocorrida em 6 de janeiro de 1813.
Após uma visita às instalações, foi celebrada a Eucaristia com a bênção do altar pelo Senhor Bispo, auxiliado pelo Pároco e pelo Padre Benjamim de Sousa e Silva, capelão militar e grande amigo da instituição em festa.
D. Pio Alves de Sousa, Bispo Auxiliar do Porto, encaminhando-se para a Capela
Alguns dos participantes na Eucaristia da abertura das comemorações
Seguiram-se um almoço de confraternização e um sarau cultural em que participaram as crianças do Infantário e o grupo coral Pueri Cantores S. Cristóvão de Ovar, que encenou a vida de Beata Rita e cantou alguns números do seu repertório.
O grupo Pueri Cantores S. Cristóvão de Ovar na sessão cultural
As crianças do Infantário
Elementos do grupo coral representando a vida de Beata Rita
O Centro Social com o pátio interior da casa de Nossa Senhora de Fátima

 Luciano Thedim de Oliveira,
o escultor de Beata Rita

Logo que foi conhecida a proclamação pontifícia da heroicidade das virtudes de Madre Rita Amada de Jesus (20/12/2003), e a aprovação do milagre indispensável para a sua beatificação (20/12/2004) – tudo isto passados 13 anos após a abertura do processo canónico iniciado em Viseu pelo bispo D. António Monteiro –, as Irmãs do Instituto Jesus Maria José foram confrontadas com novos desafios, um dos quais relacionado com a imagem da futura Beata. O autor deste texto teve alguma interferência neste processo, sugerindo que um livro e uma criança seriam símbolos iconográficos adequados à sua missão de evangelizadora e educadora de futuras gerações, e propondo que fosse consultado um escultor de méritos reconhecidos, Luciano Thedim de Oliveira, sobrinho e discípulo do consagrado Mestre José Ferreira Thedim (autor das imagens de Fátima: a da Capelinha das Aparições e a da Virgem Peregrina).
Luciano Thedim de Oliveira filho de Agostinho de Sousa Oliveira e de Júlia Ferreira das Neves Thedim nasceu em S. Mamede de Coronado em 08/08/1937. TEXTO: Padre Manuel Pires Bastos

A imagem de Beata Rita, ainda em execução, na oficina do escultor Luciano Thedim de Oliveira

Sem comentários: