14/07/14

No Centenário do jornal ovarense "JOÃO SEMANA" (1914-2014)

A Pátria lá deixou passar (1914) 
o "João Semana"

Dr. Alberto Sousa Lamy
TEXTO: Alberto Sousa Lamy
[Jornal "João Semana", 01/01/2014]

Os semanários locais na Monarquia (1883-1910) caracterizaram-se pela bordoada verbal, pelas polémicas, mas também pela liberdade de ataque às instituições.
A 30 de abril de 1908 começou a circular “A Pátria”, órgão do partido republicano, que teve toda a liberdade para atacar os partidos monárquicos e a Monarquia.
Que iria suceder na República?
Permitiram os republicanos ovarenses que continuassem a circular ou viessem livremente semanários conservadores, de ascendência monárquica?
Embora a imprensa fosse livre, independente de censura, os periódicos monárquicos que aderiram ou se acomodaram à República foram mais ou menos tolerados pelos republicanos locais, mas os que direta ou mesmo indiretamente tentaram fazer a apologia do regime monárquico foram implacavelmente perseguidos e banidos do convívio jornalístico ovarense.
(...)
Quatro semanários conservadores e monárquicos, que apareceram em 1911, a “Revista de Ovar, a “Semana de Ovar”, “O Semanário de Ovar”, e “A Liberdade”, foram suprimidos arbitrariamente pelas autoridades locais republicanas, com o regozijo d’ “A Pátria”. Foi a 1.ª perseguição à imprensa em Ovar.
(...)
Foi nesses tempos conturbados que dois padres – Manuel Rodrigues Lírio, com 32 anos, e José Ribeiro de Araújo, com 30 anos – tiveram a iniciativa e a ousadia de fundarem um jornal católico, conservador, o “João Semana”, “uma pequena folha noticiosa e doutrinária, que nada tem nem quer ter com a política e os senhores políticos”.

(...) Neste dia, estão de parabéns o Abade de Ovar, Dr. Manuel Pires Bastos, e os seus colaboradores no quinzenário; estão de parabéns os ovarenses e a cidade de Ovar; está de parabéns a imprensa local, que pela primeira vez viu um seu jornal atingir o centenário. LEIA AQUI O TEXTO DO DR. ALBERTO SOUSA LAMY.



VISITE O SÍTIO 

[Clique no link]

Sem comentários: