14/07/15

"Mãos Solidárias" alertam para vidas em risco

Aos 44 anos, a Vanda pôs termo à vida, cansada de uma existência precária e sem perspetivas futuras. Utente, desde o início – há seis anos –, do projeto “Mãos Solidárias”, muitas vezes, em horas de desânimo, afirmava: “Sem a vossa ajuda, o que seria de mim?”. E estava pronta a dar a sua colaboração no arranjo e no arrumo da sala das refeições, o que condizia com a sua reconhecida cultura.
Por sabermos que não chega “dar de comer a quem tem fome”, sendo preciso também tratar do espírito e da alma, sobretudo de quem se vê apertado por dívidas e por problemas familiares – uma filha está institucionalizada –, a Vanda, mesmo com o auxilio desta e de outras instituições de solidariedade, não teve força para enfrentar, com alguma confiança, o futuro.
Lamentamos profundamente o sucedido, alertando para o facto deste trágico incidente retratar outras situações a exigirem a atenção de todos nós.

A equipa das “Mãos Solidárias”, condoída pelo sucedido, mani­festa aos familiares e amigos os seus sentidos pêsames, e faz votos para que as entidades oficiais se preocupem mais na resolução destas situações de risco, com o apoio financeiro proporcionado e com a admissão do pessoal técnico especializado para o efeito.

Sem comentários: