14/09/15

Furto na Igreja

Um indivíduo que se apresen­tou como Padre Vítor e que, como tal, tem sido acusado de vários crimes de roubo e usurpação de funções, participou ilegalmente na Missa vespertina da Igreja Matriz, ao lado do celebrante, aproveitan­do-se, dois dias depois, da boa fé de um funcionário da Igreja para levar consigo um cálice e um vaso de comunhão, ambos em prata, para, segundo disse, celebrar e dar a comunhão a pessoa da sua família internada num lar.
Não satisfeito com a deferência do empregado da Igreja, e enquanto este foi procurar um saco plástico que lhe foi pedido para acondicio­nar os objetos, o aludido indivíduo subtraiu uma terceira peça de prata, que viria a levar com as duas pri­meiras, vendendo tudo numa casa da especialidade, no Porto.
O incriminado, que se encontra em situação prisional por outros crimes, está a ser julgado em Aveiro, realizando-se na próxima semana a segunda audiência.

Sem comentários: