26/03/16

Paróquia de Ovar – Semana Santa em Ano Jubilar

Igreja Matriz de Ovar
FOTO: Fernando Pinto

Ecce Homo (Terro-Terro)
FOTO: Fernando Pinto
Depois das duas procissões que deram cor e sentido à Quaresma – foram elas a dos Terceiros Franciscanos e a dos Passos –, Ovar preparou-se para acompanhar as três restantes manifestações públicas de fé inseridas no calendário da Semana Maior, como expressão visível das celebrações litúrgicas de 5.ª-feira e de 6.ªfeira Santa.

Assim, na 5.ª-feira, após a Missa da Ceia do Senhor, com os ritos próprios do dia, que incluem a leitura da Paixão, seguida, este ano, por uma excelente reflexão feita pelo franciscano Frei José Lima, saíram à rua as imagens de Cristo Sofredor: o Ecce Homo (Eis o Homem) do Pretório, com a coroa de espinhos e o cetro da cana verde, percorrendo lentamente o centro da cidade, transformada em “rua da amargura”, marcada pelas suas capelas votivas (Queda, Encontro de Jesus com Sua Mãe, Cireneu, Mulheres de Jerusalém e Calvário.

Na 6.ª-feira, porque o tempo assim determi­nou, não saiu a Procissão do Enterro do Senhor, reduzindo-se as celebrações à Via Sacra, de manhã, seguindo o percurso tradicional, e, ao entardecer, a Celebração da Paixão na Igreja Matriz, presidida pelo Pároco.

Via Sacra
FOTO: Fernando Pinto

No sábado, das 21h30 às 23h45, decorreu a soleníssima Vigília Pascal foi presidida pelo Pároco, cabendo a pregação ao Padre Benjamim de Sousa e Silva.
Saliente-se a prestimosa atuação dos grupos corais intervenientes em cada um dos dias – Pueri Cantores de São Cristóvão de Ovar, JOC/LOC e Coro Paroquial, bem como a participação da Fra­ternidade Franciscana e das Irmandades da Santa Casa da Misericórdia, do Santíssimo de Ovar e de S. João de Ovar, dos escuteiros e da Banda Filarmónica Ovarense.
Uma palavra de agradecimento é devida tam­bém às incansáveis zeladoras da Ordem Terceira e dos Passos, à PSP, e aos voluntários que presta­ram ajuda nas tarefas litúrgicas e de rua.
Como fecho das festas pascais, teve lugar, na manhã e na tarde de domingo, a Visita Pascal, que também contemplou os Bombeiros, o Hospital, a Misericórdia a Casa de S. Thomé.


O ambão da Igreja Matriz, inaugurado na 5.ª-feira Santa, donde passa
a ser proclamada a Palavra de Deus nas celebrações litúrgicas

Sem comentários: