14/07/16

Vida Eclesial

Património cultural da Igreja
 A Conferência Episcopal Por­tuguesa tem em marcha, desde 2005, projetos para proteger o património cultural da Igreja (igre­jas e capelas): imagens, pinturas, paramentos e objetos preciosos). Este património, que nos fala da fé dos nossos antepassados, vai sendo restaurado, e algum dele guardado e exposto em museus de arte sacra, a fim de ser preservado.
A Comissão de Infraestruturas da Diocese do Porto, atenta às di­versas componentes da Arte Sacra, a exemplo do que já fez em diversas zonas da Diocese, tem em vista fazer em breve o levantamento do património artístico das paróquias do concelho de Ovar, o que se regista com agrado.

Ordenações de Diáconos e Presbíteros
Na tarde de 10 de julho, na Sé do Porto, foram ordenados cinco presbí­teros e quatro diáconos.
Pertencem à Diocese do Porto os sacerdotes Diogo José Barbosa Pereira (Valongo), Filipe Gonçalo da Silva Azevedo (Fânzeres, Vila do Conde), Júlio Dinis Osório de Castro Taveira Lobo (Espinho), e Emanuel Dionísio Ramos (Vilar do Pinheiro, Vila do Conde), e os Diáconos Bruno Miguel Bulcão Ávila (Mafamude, V. N. Gaia), Fernando Gomes Perpétua Moreira (Sobrado, Castelo de Paiva), Marco Paulo dos Santos Alves (Medas, Gon­domar), pertencendo o diácono Cons­tantino António Epalanga (Angola), dos Missionários da Boa Nova.

Papa lembra genocídio
De 26 a 28 de junho, o Papa Fran­cisco visitou, na Arménia – o primeiro país cristão do mundo – o memorial dedicado aos mártires de genocídio (a grande carnificina ou tragédia do povo arménio) de centenas de milhares de ar­ménios e de outras etnias massacrados há cem anos pelo Império Otomano.

Madre Teresa de Calcutá
Visita à Índia
Um grupo de paroquianos e amigos de Ovar prepara-se para uma roma­gem até à Índia dos marajás, de S. Francisco Xavier e do mártir português São João de Brito (Goa) e de Madre Teresa de Calcutá, cuja canonização vai ter lugar em 4 de setembro em Roma, pouco depois do regresso desta viagem.

Madre Teresa de Calcutá
Ganxhe Bojaxhiu, a Madre Teresa, nasceu em Skpje (Macedónia), a 26 de agosto de 1910, no seio de uma família católica albanesa. A 25 de dezembro de 1928 partiu rumo à Irlanda para abraçar a vida religiosa, com o ideal de ser missionária na Índia, para onde foi enviada. Em Dajeerling, na casa da sua congregação, fundada por Mary Ward, escolheu o nome Teresa. Absorveu o estilo de vida bengali e transmitiu-o posteriormente às suas religiosas, quan­do fundou as Missionárias da Caridade, dedicadas a cuidar dos pobres da cidade de Calcutá, que em grande número morrem nas ruas todas as noites.
Rapidamente as Missionárias da Caridade, com o seu sari branco debru­ado a azul, chegaram a milhares em 95 países.

A futura santa, que veio três vezes a Portugal para acompanhar os pri­meiros passos da sua Congregação, faleceu em 5 de setembro de 1997, em Calcutá, aos 87 anos de idade, e foi beatificada por João Paulo II a 19 de outubro de 2003, depois de o Papa polaco ter autorizado que o processo decor­resse sem esperar pelos cinco anos após a morte exigidos pela lei canónica.

Sem comentários: