14/03/18

Passos – Peregrinação interior

Do tribunal de Pilatos e do patíbulo de morte à glória de Ressuscitado. Do insucesso à vitória. É o triunfo d’Aquele que pôde proclamar: “Eu sou a ressurreição e a vida”. É a vitória de quem garantiu que, pela sua morte, "todo aquele que nele crer e que fizer a vontade do Pai terá a vida eterna”.

O Coro Sacro do Orfeão de Ovar cantando, junto à capela do Pretório (1.º Passo) 
o motete "Bajulans sibi crucem exibit eum, qui dicitur Calvariae locum: "Tomando a cruz
saiu com ela para um lugar chamado Calvário" (Jo. 19,17)

Foi junto ao Passo do Pretório, na Igreja Matriz de Ovar, que em 11 de março teve início a celebração dos Passos, que este ano decorreu apenas no interior da Igreja, proporcionando, graças à reflexão do pregador, reverendo P.e Nuno Borges de Pinho, uma frutuosa peregrinação interior, em sintonia com os passos dados, outrora, por Jesus no caminho do Calvário. Afinal, a rudeza do tempo, que foi barreira para a tradicional procissão, tornou-se fator favorável para uma verdadeira celebração de fé, que resultou em abundante e sentida chuva de graças.

A jovem Ana Margarida entoando o canto da Verónica: "Atendite et videte si est dolor
sicut dolor meus": Escutai e vede se há dor igual à minha"

Ver AQUI 
as anteriores Verónicas

O reverendo Dr. Nuno Borges de Pinho na sua reflexão


Os andores do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores, na Igreja Matriz de Ovar

TEXTO: P.e Manuel Pires Bastos 
FOTOS: Jornalista Fernando Pinto

Sem comentários: